segunda-feira, 8 de julho de 2013

Resumão das semanas de moda masculinas europeias.

Com o fim da semana de moda masculina de Paris, deu-se o desfecho de mais uma temporada, desta vez a  de verão 2014, na Europa, isso me fez entrar em um estado de reflexão (mais uma vez) sobre a moda masculina em todo o globo, por isso eu fiquei afastado do blog durante esse tempo, e não postei os que eu achei melhores do dia da semana de Paris, pois fiquei só observando e pensando no que eu iria escrever no meu resumão sobre os desfiles que aconteceu nas principais capitais da moda do continente europeu. Como todos nós já estamos carecas de saber, a moda masculina, especificamente aqui no Brasil, esta completamente estacionada numa zona de conforto que parece estar difícil de sair dela e se o homem brasileiro não abrir sua mente e deixar o preconceito de lado para as marcas e os estilistas começarem a criar coisas mais "ousadas", irá sempre continuar do mesmo jeito que esta, mas isso já foi tema de alguns posts anteriores e eu não quero voltar a falar dele pra não ficar repetitivo e também por que esse post é pra falar da verdadeira moda masculina, a europeia.
Primeiramente vamos começar falando da "guerra" das marcas para mostrar quem tem a melhor alfaiataria do mercado, todas apresentaram coisas incríveis no quesito, de corte impecável e com caimento perfeito, e que querendo ou não existe sim uma certa inovação nas peças, como o tipo de modelagem e ate mesmo uma estampa inusitada para o armário masculino, mas é sempre a alfaiataria que reina nos desfiles de moda masculina em todo o mundo, fazendo assim parecer que todos os desfiles faziam parte da mesma coleção, com todos os modelos super alinhados dentro de ternos maravilhosos e com certeza nada careta, podendo facilmente serem usados em qualquer tipo de ambiente informal, claro que nem todas as grifes pensam assim, sempre tem aquelas que sempre extrapolam no conceitual tentando criar algo "novo", mas todos nós sabemos que um homem que se preocupam com o que veste, não quer nada a mais do que um bom terno com caimento perfeito, eu por exemplo, adoro os de modelagem skinny, com blazer e calça bem justos no corpo mesmo, mas claro que tem que ter um corte impecável, além das roupas mais casuais, como um jeans de qualidade, uma camiseta bacana, uma camisa com uma estampa divertida, enfim, são basicamente essas coisas que fazem parte do guarda-roupas masculino, o que muda é adaptar essas peças básicas para todos os estilos, inclusive para os mais fashionistas que são sedentos por novidades.

LONDRES

Burberry Prorsum

MILÃO

Iceberg

PARIS

Saint Laurent

Nenhum comentário:

Postar um comentário